Quadrados de Chocolate com Frutos



Chocolate para estes dias. Um pedacinho de doce para partilhar neste natal com quem mais gostamos.
O natal está à porta e as ideias para ofertas caseiras vão-se acumulando em pensamentos. O tempo nunca chega para tudo.
Mas vamos fazendo aos poucos, uns miminhos para os amigos e família. Este ano em forma de chocolate. Esta é mais uma ideia, que vem dum livro que adoro, o Flourless. Chocolate, pistachios, arandos doces e amêndoas, em quadradinhos que adoçam a boca.
São fáceis de fazer mesmo para quem anda sem tempo e vai trabalhar no dia 24. Percam um pedacinho, acreditem que vale a pena receber aquele sorriso ao partilhar um destes quadradinhos.

O importante é mesmo a partilha. E o chocolate ajuda sempre nos dias frios e de união. É um bom companheiro para esta época.
Apesar de já não ligar ao natal como dantes, apesar de ter sido um ano difícil, apesar de ter dúvidas no meu futuro profissional, apesar de já não ter cá o meu avô e ser a altura em que mais sentimos a falta dos que partiram, apesar de saber que no dia de natal não vou estar com ele como de costume, apesar de tanta coisa doer, há sempre um sentimento de esperança e união nestes dias.
E o importante é conseguir reunir a família à mesa, mesmo que uns cheguem mais tarde ao jantar porque estão a trabalhar e outros se ausentem mais cedo porque já vai começar mais um turno. Mas há coisas boas na mesa, e não falo só da comida e dos doces. 
Desejo-vos um Bom Natal.




Quadrados de Chocolate com Frutos
(adaptados do livro "Flourless" de Nicole Spiridakis)

600 gr de chocolate preto (mín 50% cacau)
80 gr de arandos secos
80 gr de pistachios sem casca
80 gr de amêndoas sem pele (eu compro com pele e depois retiro em casa)


Preparação

Forrar um tabuleiro quadrado (mais ou menos 20x20 ou 23x23cm) com papel vegetal antiaderente, deixando umas "asas" de fora, de forma a depois puxar o chocolate.
Aquecer o forno a 180ºC. Espalhar os pistachios e amêndoas num tabuleiro e levar ao forno a tostar por uns 5-10 minutos.
Depois de as deixar arrefecer, picar as frutas secas, juntamente com os arandos, de forma grosseira.
Derreter o chocolate em banho-maria, e depois de estar completamente derretido e brilhante, adicionar a ele as frutas, misturando bem.
Colocar esta mistura no tabuleiro preparado e alisar a superfície com uma espátula.
Levar ao frio até ficar firme, mas sem deixar endurecer demasiado (mais ou menos 1h).
Deixar à temperatura ambiente um pouco, puxar o papel e colocar o chocolate numa tábua, retirar o papel com cuidado e cortar em quadradinhos.
Guardar num recipiente hermético, ou embrulhar como prenda e partilhar.

Bom Apetite!




Pie de Cogumelos com Rosti de Pastinaca



Comida feita no forno, que sacia e ao mesmo tempo é leve. Saborosa e com diferentes texturas que agradam a todos em casa. Que sabe a casa, a refeições de domingo, que sabe a inverno e a comida que satisfaz a alma. Rica e delicada ao mesmo tempo. 
Uma "pie" meio fingida. Em que em vez de uma cobertura de massa folhada ou outro tipo de massa, ou mesmo um puré tipo o do tradicional empadão, opta por um rosti leve e crocante de pastinaca.
Agradou-me logo a ideia desde que a vi num dos meus livros favoritos deste ano, o "A Modern Way to Eat" da Anna Jones.
E a cozinha cheirava tão bem nesse domingo em que foi feita. Todos me perguntavam "o que estás a fazer?" ou diziam "cheira tão bem, estou a ficar com fome!". E isso é sempre bom sinal.
Uma mesa de domingo onde cabe uma refeição sem carne, e que todos gostam. Onde a skillet de ferro que sai do forno cheia, fica vazia em menos de nada. Sabe tão bem um almoço assim em família.






Pie de Cogumelos com Rosti de Pastinaca
(adaptada do livro "A Modern Way to Eat" de Anna Jones)

fio de azeite
500 gr de cogumelos frescos variados e cortados em pedaços
sal q.b.
2 dentes de alho fatiados
folhas de tomilho fresco q.b.
1 cebola fatiada em rodelas
2 cenouras cortadas em cubos pequenos
100 ml de vinho branco
1 colher (sopa) de mostarda de Dijon
1 colher (sopa) de mostarda amarela em grão
um raminho de salsa picada grosseiramente
4 pastinacas médias


Preparação

Colocar uma frigideira grande em lume alto, e juntar um fio generoso de azeite. Adicionar parte dos cogumelos e temperar com sal a gosto, e deixar saltear até ficarem castanhos e com as bordas meias tostadas. Transferir para uma taça, reservando e continuar o processo com os restantes cogumelos. (Não saltear os cogumelos todos de uma vez, para não criar demasiado líquido e permitir que fiquem bem secos e tostados).
Depois dos cogumelos, voltar a levar a frigideira ao lume e adicionar mais um fio de azeite. Juntar o alho, tomilho, cebola, cenouras e sal, deixando cozinhar em lume brando durante uns 10 minutos ou até começarem a dourar.
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
De seguida, juntar os cogumelos à frigideira, juntamente com o vinho branco, deixando cozinhar até parte do álcool evaporar, mexendo sempre. Adicionar as mostardas, a salsa e mexer até obter um molho cremoso.
Descascar e ralar grosseiramente as pastinacas e temperar com sal.
Manter a mistura de cogumelos na frigideira, caso esta possa ir ao forno, ou transferir para um tabuleiro de forno. Colocar as pastinacas raladas por cima, a cobrir toda a superfície dos cogumelos. Salpicar com um fio de azeite generoso por cima e levar ao forno por 30-40 minutos, até a crosta ficar dourada e crocante. Servir com salada ou legumes verdes.

Bom Apetite!





Biscoitos de Especiarias



Chega esta altura do ano sempre da mesma maneira, depressa demais. O frio vai avisando que sim, que já é quase Inverno. A estação vai mudando e a quadra natalícia aproxima-se. Do Verão até aqui foi um pulinho. Não sentem isso?
Confesso que sou uma pessoa de todas as estações, encontro nelas sempre algo que me conforta ou liga a elas, mas esta que se aproxima é a que mais custa a passar. Adoro usar cachecóis e gorros e luvas, mas detesto frieiras nos dedos. E detesto os pés frios à noite. O andar encolhida na rua.
Mas o forno a lenha aceso mal chego a casa, faz logo desaparecer esses queixumes. E rendo-me às labaredas, que aquecem a cozinha e ali me prendem mesmo que já seja tarde.
A gata e a cadela procuram esse mesmo quente. Estão todos à frente do lume, e essa sensação é mesmo boa. Quase tão boa como fazer mais uns biscoitos com especiarias. A ver se entro de vez no espírito natalício. Com cheirinho a canela e gengibre a voar no ar. E porque o mais importante é mesmo partilhar.





Biscoitos de Especiarias

75 gr de manteiga
3 colheres (sopa) bem cheias de golden syrup
75 gr de açúcar mascavado escuro
250 gr de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento
1 colher (chá) de gengibre em pó Margão
1 colher (chá) de canela em pó Margão


Preparação

Num tacho pequeno levar a lume brando a manteiga em pedaços, o golden syrup e o açúcar. Mexer até ficar tudo líquido e homogéneo. Retirar do lume e reservar.
Numa taça juntar a farinha com fermento e especiarias e envolver bem, fazendo depois um buraco no centro, onde se vai colocar o líquido reservado.
Com uma colher de pau mexer muito bem até a massa começar a ligar. Passar a massa para uma bancada enfarinhada e amassar ligeiramente até ficar homogéna.
Formar uma bola com a massa, envolver em película aderente e colocar no frio por 30 minutos.
Pré-aquecer o forno a 180ºC. Preparar um tabuleiro com papel vegetal antiaderente.
Retirar a massa do frio e formar bolinhas do tamanho de nozes. Colocar no tabuleiro e levar ao forno até cozerem (uns 15-20 minutos dependendo do forno), mas ainda estarem ligeiramente moles. Depois de arrefecerem endurecem mais um pouco. Guardar num recipiente hermético.

Bom Apetite!