Pudim de Pão Simples



Gosto de pão. Gosto de pudim. E adoro pudim de pão! O primeiro pudim de pão que provei foi num natal, há muitos anos atrás. A receita era de uma Teleculinária e lembro-me do seu aroma e sabor, do toque das especiarias, da raspa de laranja, do cálice de vinho do Porto, dos frutos secos e da sua textura húmida e densa, perfeita. As memórias são sensações, ficam marcadas nos nossos sentidos e o simples mencionar de uma receita traz com ela essas lembranças, o que nos marcou nela, com quem foi partilhada, o conforto dessa memória.

Adoro pudim de pão. E esta receita de hoje é do mais simples possível. Um "Bread-and-butter Pudding", muito british e de um livro fabuloso. Um livro que é ele uma colecção de receitas e histórias, ilustrações e tantos puddings. Falo-vos do livro "Pride and Pudding" da Regula Ysewijn, autora do blog Miss Foodwise, um blog que celebra a cultura e a comida britânica. Um livro que não é só um livro de receitas, é uma forma de amar os pudins, de conhecer a sua história desde outros séculos, que partilha receitas de pudins ao longo dos tempos, a sua evolução e origens.

Para mim foi uma honra ser recipe tester para este livro. Conhecer receitas antes de estarem ali publicadas no livro, cozinhar, testar e aprovar, dar opinião. Foi mesmo interessante e uma experiência muito gratificante. A Regula é uma pessoa muito especial, assim como este livro dela, com as suas receitas e as fotografias também da sua autoria. Gostava de deixar um agradecimento especial à Regula e à editora Murdoch Books, por me terem enviado uma cópia do livro, ainda antes de ele ser publicado. 
E agora vamos saborear um pudim de pão simples, que adoro. Tem sido companhia à mesa nos últimos domingos de brunch. Perfeito para aproveitar as sobras de pão duro, folar ou pão brioche. Servido com natas batidas e fruta fresca. Delicioso.




Pudim de Pão Simples "Bread-and-butter Pudding"
(receita do livro Pride and Pudding, de Regula Ysewijn)

8 fatias de pão duro
manteiga q.b.
25 gr de passas (embebidas em água ou rum durante a noite)
350 ml de leite
50 ml de natas
1/2 colher (de chá) de canela
2 colheres (de sopa) bem cheias de açúcar mascavado claro
2 ovos batidos
2 colheres (chá) de açúcar demerara (para salpicar)

para servir:
natas batidas ou gelado de baunilha
iogurte grego e fruta a gosto (morangos ou frutos vermelhos)


Preparação

Untar com manteiga dois tabuleiros de esmalte de 20cm ou um só tabuleiro maior.
Cortar as fatias de pão em triângulos. Barrar com manteiga num dos lados e colocar as fatias dispostas nos tabuleiros, com o lado da manteiga virado para cima.
Espalhar as passas por cima.
Preparar o molho num tachinho, aquecendo o leite, as natas, açúcar e canela até ficar morno. Bater os ovos numa taça e juntar um pouco da mistura de leite quente para temperar e mexer muito bem. Adicionar depois o restante leite sempre a mexer até ficar bem incorporado e homogéneo.
Espalhar o molho por cima do pão e salpicar com o açúcar demerara.
Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC, durante uns 20-25 minutos, ou até dourar.
Servir morno ou frio, com gelado, natas batidas, ou iogurte grego e fruta da época.

Nota: em vez de passas pode optar por arandos secos, e em vez de pão normal poderá usar croissants ou brioche já com vários dias, ou mesmo restos de panettone de compra. Pode aromatizar com especiarias a gosto e também com raspa de citrinos.

Bom Apetite!





Barrinhas com Doce de Leite e Pretzels



Há blogues inspiradores. Dos muitos que sigo cá dentro e lá fora, fico sempre entusiasmada quando publicam um livro de culinária. Não só porque adoro e colecciono livros de culinária (mas isso já todos sabem) mas por ver reconhecido o trabalho de uma pessoa que admiro, num livro feito por ela. Onde encontramos um pouco dessa história e nos aproximamos mais da pessoa, das receitas que elege como preferidas, do seu mundo na cozinha e pela fotografia de comida.

É sem dúvida inspirador o Twigg Studios, da Aimee. Adoro o tipo de receitas que publica, e sigo cada post e receita com vontade de a recriar na minha cozinha, de a fotografar tão bem, de captar aquela imagem que nos diz "sim, quero comer, quero provar, quero devorar". E assim que saiu o livro dela "Love, Aimee x", claro que veio cá ter a casa, era muito esperado. E em nada desilude. Página a página consegue aumentar a minha gula e a vontade de ligar o forno, de fazer uns docinhos e de os partilhar com amigos e família como ela sugere.

Ora é certo que "doce de leite" e "caramelo salgado" são palavras que tento nem pensar nelas, o meu coração é fraquinho e derrete com facilidade. Há dias em que acordo a pensar em coisas deste género, e isso pode ser perigosíssimo. Ou não. Basta ter amigos para poder partilhar com eles coisas destas, e assim comemos sem exagerar e fazemos outros corações felizes. Foi o que aconteceu com esta receita, a primeira a ser escolhida do livro da Aimee, com doce de leite pois claro. Enquanto fazia as fotos, ia lambendo os dedos e espalhando migalhas. Coisa boa, muito boa. Quem provou, aprovou, lambeu os dedos, e pediu mais. Aqui fica a receita para os meus amigos e para todos os gulosos.




Barrinhas com Doce de Leite e Pretzels
(do livro "Love, Aimee x", de Aimee Twigger)

75gr de amendoins sem pele
160gr de pretzels 
8 bolachas digestivas
50 gr de açúcar amarelo
100 gr de manteiga derretida
3 colheres (sopa) de manteiga de amendoim

400gr de doce de leite
flor de sal q.b.
12 pretzels para enfeitar


Preparação

Preparar um tabuleiro 20x30cm e forrar com papel vegetal. Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Para preparar a base, colocar os amendoins, pretzels, bolachas e açúcar num processador de alimentos e pulsar até triturar. Colocar numa taça e juntar a manteiga derretida e a manteiga de amendoim, misturando bem.
Colocar esta mistura no tabuleiro preparado e pressionar bem, formando uma camada lisa e compacta. Levar ao forno por 10-15 minutos e deixar arrefecer.
Para a cobertura, aquecer ligeiramente o doce de leite para ser mais fácil de espalhar, e colocar sobre a base no tabuleiro, espalhando uniformemente de forma a ficar a superfície lisa.
Salpicar com flor de sal. E colocar os 12 pretzels a enfeitar no topo, pressionando ligeiramente.
Deixar o doce de leite ficar mais firme, e só depois cortar em barrinhas como vê nas fotos.

Nota: o doce de leite fica sempre melado, e a base esmigalha-se com facilidade, por isso é normal que o corte não seja perfeito. Mas todas essas migalhas são para aproveitar e comer! Deliciem-se!


Bom Apetite!






Bolinhos de Banana e Manteiga de Amêndoa



Ando sem tempo, podia ser sempre a minha desculpa. De facto o tempo atropela-me os dias e as horas, e todos os planos pelo meio. Não sei como do natal, cheguei até aqui e já é primavera. Às vezes tenho medo de não ter tempo para viver. Para viver tudo o que ainda quero viver. Para experimentar coisas novas. Queria que este ano fosse um pouco mais como foi o ano passado, em que aproveitei tudo, em que senti muito mais. Não foi preciso ir para fora do país, para viajar em sítios lindos. Não foi preciso fazer fretes só porque é politicamente correcto. Vivi o que quis viver, com quem o quis partilhar. Apenas deixei entrar quem amo, quem me merece. Aproveitei todos os pequenos momentos e celebrei-os em jeito de festa, sempre que pude.

Este ano parece que me atropela, ao contrário do anterior. Embora me sinta estagnada em muitos aspectos, há outros que não me deixam parar um segundo. E com o trabalho que é cada vez mais, com as cirurgias e mais um curso pelo meio, vou ficando sem tempo para outras coisas que me sabem tão bem e que me fazem falta. Talvez seja desorganização, talvez seja cansaço e preciso de acalmar. Talvez esteja a exigir demais de mim. Talvez seja só uma fase. Talvez seja só o tempo a dizer-me que não é o caminho certo. Ou que com esta idade ainda não sei bem o que quero fazer quando for grande. Que há tantas possibilidades. Que quero fazer mais coisas na vida. Pelo meio dos pensamentos confusos, consigo ainda criar rotinas e novas resoluções, pequeninas mas que consegui implementar e manter por estes últimos meses. E isso deixa-me contente.

Mesmo que não venha aqui tantas vezes. Acabo sempre por vir, mesmo que demore. É um porto seguro, um sítio onde me sinto sempre bem, onde posso escrever ou simplesmente partilhar o que gosto de cozinhar e fotografar. Eu gosto de zonas de conforto, é bem verdade, mas quando saio delas adoro ainda mais.
Depois destas palavras esperariam algo surpreendente, algo que eu nunca antes tivesse experimentado cozinhar. E acreditem, eu quero fazer isso, mas o tempo não tem permitido. Ou quando tento, falho, corre mal. Não desanimo. Sei que tudo é uma aprendizagem, mesmo estes dias ou meses de interrogação.
E volto sempre ao conforto dos bolinhos. Saudáveis estes, super fáceis e rápidos de fazer, perfeitos para os lanches da semana e para os meus amigos com intolerância à lactose e ao glúten. A receita original do livro "My Family Table" é um 'banana bread' mas eu resolvi fazer em versão muffins, para poupar tempo.




Bolinhos de Banana e Manteiga de Amêndoa
(adaptados do livro "My Family Table")

2 bananas grandes maduras descascadas
75 gr de açúcar de coco
4 ovos
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 colher (sopa) de vinagre de sidra
1/4 chávena de óleo de coco My Protein, derretido
1/2 chávena de farinha de arroz
1/2 chávena de farinha de amêndoa

banana em fatias para enfeitar


Preparação

Pré-aquecer o forno a 180ºC. Colocar forminhas de papel numa forma de muffins.
Colocar todos os ingredientes num processador de alimentos, e triturar até formar uma massa homogénea.
Colocar a massa nas forminhas até 3/4 de capacidade. E finalizar com uma rodela de banana no topo de cada bolinho.
Levar ao forno até cozer (teste do palito). Servir mornos ou frios. E guardar num caixa hermética por uns 4 dias.

Bom Apetite!