Bundt de Laranja Sanguínea e Sementes de Papoila // Blood Orange Poppy Seed Bundt Cake



No dia em que fiz este bolo não estava com ideias de cozinhar ou preparar o que quer que fosse. Acordei num daqueles dias não, em que a melancolia espreita, os pensamentos se perdem nas horas tristes e realmente não me sentia nada bem. A minha vida tem sido peculiar de há uns tempos para cá. Digo muitas vezes que sou um caso raro, que nasci fora do meu tempo, que não me sinto tão normal como as pessoas normais. Não desgosto de ser diferente, de não pensar e fazer o que é suposto uma pessoa normal fazer, de não seguir as regras da vida e da sociedade, de não ter uma vida perfeita e mostrar a todos essa perfeição, de não estar sempre inspirada e feliz. Mas às vezes desejo secretamente ser um lugar comum, ser apenas mais um grão no universo perfeito, nesses dias de melancolia. Nem que seja por momentos breves, para não sentir tanto como eu sinto, para acreditar em algo maior que nós e em que tudo vai correr bem.

Sinto uma luta cá dentro, um questionar constante, os pensamentos que se atropelam e me deixam num turbilhão de sensações que cansam. Mas se calhar é mesmo assim a vida, um questionar de escolhas e uma luta na busca de nos encontrarmos. Nesse caminho da felicidade e da aceitação. 
Ainda não sei se vou chegar ao fim desse caminho, prefiro ir vivendo o caminho passo a passo, conquista a conquista. Apreciar a viagem da vida, para que signifique mais do que simplesmente ser. Mesmo que para isso tenha de cair, chorar, duvidar, perder. Porque sou forte e sou única. Porque tenho o meu caminho a percorrer, torto, imperfeito e cheio de ondas, mas meu. 
E então nestes dias menos bons, vou para a cozinha e faço um bolo. Deixo que seja esse ritual a minha meditação, o meu refúgio e o meu encontro. E quando o bolo sai do forno sou outra, mais leve e mais feliz. E agradeço pela vida. E pelos milagres. E pelas pequenas coisas.


A forma linda onde fiz o bolo é a Crown da Nordic Ware, e podem encomendar aqui na loja online da Lecuine Portugal.











(scroll down for english version)

BUNDT DE LARANJA SANGUÍNEA E SEMENTES DE PAPOILA

350 gr de farinha com fermento
1 colher (chá) de fermento
300 gr de açúcar
5 ovos caseiros
125 gr de manteiga derretida e fria
250 ml de iogurte grego natural
raspa de 2 laranjas sangíneas
sumo de 1 laranja sanguínea
1-2 colheres (sopa) de sementes de papoila

Cobertura
açúcar em pó (1 chávena)
sumo de laranja sanguínea


Preparação

Pré-aquecer o forno a 180ºC e untar com manteiga uma forma bundt.
Numa taça grande colocar o açúcar e as raspas de laranja, esfregar com as pontas dos dedos até o açúcar ficar húmido e perfumado. Juntar os ovos e bater com a batedeira eléctrica por 5 minutos ou até ficar volumoso. 
Adicionar depois o iogurte grego, o sumo de laranja e a manteiga e mexer bem.
Por fim juntar a farinha, fermento e sementes de papoila e envolver bem até ficar a massa homogénea.
Colocar a massa na forma e levar ao forno uns 40-50 minutos ou até cozer (teste do palito).
Desenformar com cuidado e colocar o bolo num prato de servir.
Para fazer a cobertura, misturar o açúcar em pó com um pouco de sumo de laranja sanguínea até ter a consistência desejada e espalhar o glacé por cima do bolo (o que sobrar pode reservar para servir na hora sobre as fatias).

Bom Apetite!


//


(recipe in english)

BLOOD ORANGE POPPY SEED BUNDT CAKE

350 g self raising flour
1 tsp baking powder
300 g caster sugar
5 free-range eggs
125 g melted butter, cooled
250 ml greek yogurt
zest of 2 blood oranges
juice of one blood orange
1-2 tbps poppy seeds

Icing
icing sugar (1 cup)
blood orange juice


Method


Preheat the oven to 180ºC and grease a large bundt pan with butter and set aside.
In a large bowl place the sugar and orange zest and rubber it with your fingertips until the sugar looks moist and fragrant. Add the eggs and beat with an electric mixer on high speed for 5 minutes, until light and frothy.
Add yogurt, orange juice, butter and mix well.
Then add the flour, baking powder and poppy seeds and mix gently, to incorporate well.
Pour the batter into the prepared pan and bake for 40-50 minutes, or until a toothpick inserted in the center comes out clean.
Unmold and place it in a serving plate or cake stand.
Make the icing by mixing the icing sugar with some blood orange juice and drizzle it over the cake.
Enjoy!











13 comentários:

  1. Ficou um bolo lindíssimo e deve ser bem saboroso. Infelizmente não conheço estas laranjas e nunca as vi à venda. Adorei a forma.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Márcia, ficou delicioso. Estas laranjas não são muito fáceis de encontrar não. Estas vieram num cabaz bio que recebo em casa. Mas podes perfeitamente fazer a receita com laranjas normais, fica tão bom!
      Um beijinho.

      Eliminar
  2. mais do que do bolo, gostei das palavras. e revi-me nelas. Melancolia devia ser o meu nome do meio, tb eu sinto as coisas de maneira diferente dos outros, de forma mais intensa, mais dura, mais cruel. Tenho um lado "negro" muito forte que eu alimento continuamente mas que me faz sentir imprópria para fazer parte da sociedade, dos outros, incapaz de me dar e de ser aceite. Gosto da minha diferença porque é quem eu sou, e é quem me dá o ingrediente principal para o que faço, mas tem muitos dias em que só desejava ser "normal" e querer o que os outros querem, gostar daquilo que as pessoas gostam, escrever livros como as outras pessoas escrevem, aceitar com a rapidez com que os outros aceitam, e ter a força, a coragem, a alegria de alma que os outros têm. Mas essa não sou eu, e depois penso se seria tão apaixonada pelos resultados do meu trabalho se não fosse como sou. A adorar laranjas vampiricas e tudo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, somos todos diferentes e acho que isso até é bom. Cada um do seu jeito, com as suas crenças, com as suas vidas mais ou menos luminosas, mas acima de tudo aceitar que não somos perfeitos. Eu aceito isso, mas tenho esses dias em que só queria ser mais normal. Mas se calhar a nossa vida perderia a piada que tem. Afinal de contas para que quereria ser igual a todos ou perfeita ou andar atrás de modas? E sim, também adoro as laranjas vampiras!! Gostei de te ler, obrigada por partilhares comigo.

      Eliminar
  3. Até a melancolia, a angústia, as dúvidas, fazem de ti única, especial. Não serias a mesma Inês se não as sentisses. Até pequenas coisas como este bolo não existiriam se nãos as sentisses. Isto faz de nós humanos Se dói? Sim muito! Mas também nos moldam, fazem parte de nós e marcam a nossa história.
    Aceitação. Essa é a grande lição. A tua, a minha, e de muitos outros.
    És linda, especial, doce e talentosa, acredita que esse teu lado mais obscuro faz sobressair ainda bem as tuas qualidades.
    Um abraço enorme, mesmo que seja só em pensamento!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Sara, pelas tuas palavras. Gosto sempre tanto de te ler, e sentir que és especial para mim. Vou adorar quando esse abraço for mesmo frente a frente! Um beijinho.

      Eliminar
  4. Que bom aspeto.

    Beijinhos,
    Clarinha
    https://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2018/05/leite-creme-de-morango.html

    ResponderEliminar
  5. Visitando, vendo, lendo e elogiando as suas publicações. Que aspecto delicioso. Apetece mesmo dar uma trinca, lol
    .
    * Ouvindo o silêncio dos Areais. *
    .
    Abraço Poético.

    ResponderEliminar
  6. Sweetie, todos nós passamos por dias assim, há sempre altos e baixos durante o percurso, grandes aprendizagens, faz parte da nossa caminhada.
    Só quero me lembrar dos bons momentos, e tal como tu adoro ir para a cozinha fazer um bolo, entro logo em alfa!
    Só sei que vai correr tudo bem!
    O bolo está lindo, adoro o mood das fotos!
    Bjinhos amiga ♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem sei, e que grande caminhada minha amiga!
      Um dia temos de fazer um bolinho juntas, acho que vai ser mesmo especial. Obrigada pelo carinho.
      Um beijinho sweetie.

      Eliminar
  7. Oh minha querida...
    Temos mesmo que combinar o nosso café!
    Entendo perfeitamente as tuas palavras... às vezes sinto-me completamente perdida no mundo!
    A cozinha acaba por ser uma boa abstração.
    O teu bolinho ficou lindo com cores lindas e vibrantes para afastar essa melancolia.
    Um beijinho

    ResponderEliminar