Arroz Doce com Cardamomo


Há sabores que nos trazem memórias. Memórias de pessoas e afectos. E cozinhar permite-nos transmitir essas memórias e partilhá-las.
É o caso do arroz doce. Uma sobremesa carregada de afectos e memórias. Que me leva à minha infância. Uma infância feliz.
A minha primeira memória de arroz doce conduz-me à minha avó, muito mais jovem, sem cabelos brancos e com uns óculos verde garrafa. Uma avó que fazia o arroz doce à beira do fogão com a sua colher de pau e avental aos quadradinhos. Memórias de cheiros e sabores, de brincadeiras ao ar livre, de férias na praia e na quinta, em contacto com animais e plantas, com a terra que era cultivada. Memórias da minha sobremesa favorita, do cheiro da canela que se confunde com o cheiro da felicidade. Da transmissão do conhecimento, do aprender a fazer, a errar e a triunfar. A lamber a colher de pau. Memórias de carinho e arroz doce.
aqui vos mostrei o meu arroz doce, o que aprendi a fazer com a minha avó, e que ainda hoje é o meu favorito. Não falta em festas, em aniversários, quando estamos contentes ou quando estamos menos felizes. Costumo dizer, que quando estou doente, a única coisa que me apetece comer é o arroz doce da minha avó. Talvez por me remeter a todos estes afectos. Conforto e ternura numa tacinha.
Quase como um ritual, eu e a minha avó fazemos esta sobremesa, de tempos a tempos, carregada de lembranças. Servimos uma travessa grande, reservando um pouco no tacho, que é colocado em duas tacinhas, polvilhado abundantemente com canela e comido ainda morno, na companhia uma da outra. É algo nosso e que não dispensamos.
Hoje sirvo eu as tacinhas, duas tacinhas ainda mornas de um arroz doce que não é o nosso, e que partilhei com a minha avó. Uma receita da Miss Dahl, cujas primeiras recordações em relação à comida têm a ver com a sua avó Gee-Gee e a sua alegria e paixão pela comida e por alimentar aqueles que amava.
Um momento partilhado aqui convosco, e para celebrar o primeiro aniversário de um blog amigo, O Bolo da Tia Rosa, da querida Mané.



Arroz Doce com Cardamomo
(receita adaptada do livro "As Voluptuosas Receitas de Miss Dahl", de Sophie Dahl)

1,4 l de leite meio gordo
1 pau de canela
300 gr arroz carolino
8 vagens de cardamomo
75 gr açúcar
mel a gosto
80 gr de passas
50 gr de amêndoas laminadas


Preparação

Colocar o leite e o pau de canela num tacho e levar ao lume. Quando ferver juntar o arroz, mexendo sempre. Ferver em lume brando e mexer sempre durante uns 30 minutos ou até estar cozido.
Num almofariz, esmagar as vagens de cardamomo e extrair as sementes. Acrescentar as sementes ao açúcar.
Juntar ao arroz, as passas e amêndoas, o açúcar com o cardamomo e umas colheres de chá de mel a gosto (adoçar ao gosto pessoal). Deixe cozer entre 5 a 10 minutos em lume brando, juntando leite se começar a secar.

Nota: Fiz metade da receita, que rendeu umas 6 tacinhas pequenas. Tive de adicionar leite durante a cozedura do arroz para não secar. E adicionei umas 2 colheres de chá de mel.

Bom Apetite!


58 comentários:

  1. Ginja1
    O teu arroz ficou uma delicia...um beijinho e uma boa semana.

    ResponderEliminar
  2. Ginja, podia fazer do teu texto o meu! Tenho as mesma memórias em relação à minha avó, mas com canja de galinha :) O arroz doce é também das minas sobremesas favoritas, simplesmnte adoro! Fiquei deliciada com a tua participação, espero conseguir ter a mesma ;)

    Beijinhos

    Receita a experimentar :)

    ResponderEliminar
  3. Ginjinha boas são as memórias que ficam das avós...
    Esse arroz doce esta com uma cremosidade que só tu e a tua avó conseguem :) Herdaste a técnica :)

    Beijinho e boa semana

    ResponderEliminar
  4. GINJA MINHA QUERIDA,
    ARROZ DOCE TEM GOSTINHO DE INFÂNCIA MESMO, SÃO LEMBRANÇAS QUE NEM O TEMPO APAGA, FICAM GUARDADAS EM NOSSOS CORAÇÕES.
    ARROZ DOCE E CANELA NÃO DÁ PRA RESISTIR EU AMOOOOOOOO!

    TENHA UMA SEMANA ABENÇOADA, FICA COM DEUS!
    BJS DE ♥

    ResponderEliminar
  5. Deve ter ficado bem delicioso este arroz doce Ginginha!! Gostei da sugestão :))
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Que apresentação bonita!O cardamomo deve dar um toque muito bom ao arroz doce!

    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  7. o arroz doce também me leva sempre às recordações de infância! ´
    Cá em casa é tradição fazer arroz doce no S.Pedro, padroeiro da terra, uma tradição que já tem muitos e muitos anos! eu adoro arroz doce:) um beijinho

    ResponderEliminar
  8. Ginja, não sou grande apreciadora de arroz doce, mas confeço que este teu ficou com um aspecto muito bonito!

    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Adoro a arroz doce e este está com um aspecto delicioso=)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Que aspecto tão bom, e cremoso como eu gosto, optima escolha

    beijinhos!!

    ResponderEliminar
  11. Que texto bonito! Infelizmente tenho poucas lembranças da minha avó, arroz doce é mais afetivo com a minha mãe. Gostei muito dessa versão com cardamomo, com certeza irei experimentar!
    beijos

    ResponderEliminar
  12. Olá querida Ginja! Sem dúvida quando a infancia é feliz....Não há futuro que atormente! Essas recordações de infância são deliciosas...E quase que consigo vislumbrar a tua avó a fazer esse delicioso arroz a média luz....Como gostaria de estar aí para rapar o tacho!!!Hehehe..
    Adoro arroz doce e curiosamente nunca o fiz!...Mas...Levo a receita comigo!
    Bjocas minha amiga!

    ResponderEliminar
  13. Que lindo post Ginja, como é bom trazer as memórias da nossa infância ao presente.
    Uma mistura de sabores embora inusitada, imagino-a deliciosa, tenho a certeza que a Mané ficará muito feliz.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  14. Que delícia,minha mãe fazia muito arroz doce,vou fazer a sua receita beijos

    ResponderEliminar
  15. Olá linda!
    Estes são os melhores sabores!... sabores com afectos, que nos marcam e nos acarinham em cada colherada...fico sempre feliz em ler as tuas memórias de infância, fazes com que eu lembre também as minhas :)E sabe tão bem! Imagino-te também a observar a tua avó e a aprender os dons culinários que tens hoje em dia :)
    Esse ritual entre as duas é admirável, sem dúvida...a partilha de momentos assim são essenciais, ajudam-nos a ser felizes :)
    Gostei muito do teu arroz, diferente e sem dúvida, delicioso...o aspecto cremoso não me deixa dúvidas que todos gostaram, incluindo a tua querida avó :)

    Um grande beijinho amiga e tem uma excelente semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha avó gostou deste arrozinho doce, mas chegamos à conclusão que aquele outro, o dela, é o nosso favorito e sempre o será! Nós paramos mesmo tudo e sentamo-nos à volta daquelas 2 tacinhas ainda mornas, cheias de canela e comemos deliciadas...é como nos sabe melhor :) Obrigada querida.

      Eliminar
  16. Vens ao meu aniversário com aquilo que eu considero mais importante: o amor.
    Com muito carinho digo obrigada por estares presente e por partilhares os momentos da tua infância que estão cravados na tua vida.
    Obrigada MESMO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mané, fico muito feliz que tenhas gostado da minha receita com arroz e da história. Com muito gosto e carinho que participo na tua festa :)

      Eliminar
  17. Ginja querida que delicia de texto. Recordações assim tão doces e tão prazerosas com quem amamos um dia e que estará sempre em nossos corações valem muito a pena. São doces momentos que podemos sentir novamente no praparo de um prato, o sabor nos leva a isso e a saudade, direto ao coração. Adorei seu arroz doce, ficou muito cremoso e bonito e como vc, também gosto de apreciá-lo quentinho. Bjos uma excelente semana querida

    ResponderEliminar
  18. Olá minha querida Ginjinha:)
    Tenho a dizer-te que andamos as duas em sintonia, é que ontem também fiz essa maravilhosa receita da Miss Dahl...! Mas a tua ficou linda e muito cremosa, claro que adorei e de certeza que com o teu toque ficou ainda mais deliciosa:) Ainda para mais com tantas memórias tão cheias de carinho e amor, a relação de uma neta maravilhada com a sua avó e o seu lendário arroz doce:) Perfeito, de certeza que ela adorou esta belíssima versão, tão aromática da deliciosa Miss Dahl!
    E foi um bonito presente para a querida Mané:)
    Um grande beijinho, querida vizinha e uma excelente semana para ti:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bom estarmos em sintonia. Quer dizer que temos gostos semelhantes e ideias parecidas com a comida! Fico muito feliz que passes por cá e deixes um pouco do teu carinho num comentário, muito obrigado.

      Eliminar
    2. Ginjinha, eu adoro visitar-te e gosto mesmo muito das tuas receitas e da forma com as descreves! Fico deliciada com as tuas memórias e com tudo o que transmitem, saio daqui sempre com um sorriso:) Já me tinha apercebido que partilhamos os mesmos gostos e fico muito contente por saber isso, é por esse motivo que gosto tanto de te visitar:D
      Beijinhos minha linda e espero que não tenhas ficado triste comigo, não foi com intensão...

      Eliminar
  19. OLá Ginja,
    Que lindo arroz doce. Cremoso e, imagino, bem aromático.
    Arroz doce também me leva, logo à priori, a casa da minha avó e só depois a casa da minha mãe. São mesmo receitas que nos transportam no tempo e nos fazem viajar nas nossas memórias!!
    Beijinhos e boa semana,
    Lia.

    ResponderEliminar
  20. Que arroz doce lindo...deve ser delicioso e tão aromático!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  21. Parece uma delícia e deve ter um gostinho bem especial :)

    Beijinhos MissB
    http://arcoirisnacozinha.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  22. Ginginha,
    Esse arroz doce deve ser uma verdadeira delicia... Parece que já estou a sentir deste lado o saborzinho do cardamomo que gosto tanto. Ja confisquei a ultima tacinha hehehehe.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  23. adoro arroz doce pois hoje era para fazer um mas nao tive tempo o teu esta muito cremoso e as memorias é tao bom pois assim nao nos esquecemos daqueles que amamos adorei o teu arroz bjs

    ResponderEliminar
  24. Deve ficar tão aromático e delicioso!!
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  25. Ginja, chorei muito quando li o teu post...Acreditas que eu amo arroz doce..e ao longo de muitos anos ( exatamente 15)tento fazer e sempre me decepciono com ele, nunca fica bom como eu quero, como minha memória afetiva pede, como o que a mamãe fazia.. a 15 anos atrás....com aquele cheiro, aquela forma que ela me dava ainda borbulhando saindo da panela e acrecentando canela, num prato de sopa, que eu comia tudo e continuava a comer gelado...Obrigada pelas doces lembranças que vc me despertou, sei que vou continuar procurando e não vou achar o meu arroz perfeito, mas acredito que sem o cardamomo o seu se aproxima muito do da mamãe. Beijinhos Gina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário tão emocionado Gina. Que querida. Veja a receita do da minha avó, tem um link nesse post, aposto que vai sair bem e vão adorar :)

      Eliminar
  26. Ginja querida, com o olhar turvo pelas lágrimas, escrevo neste teu post.As tuas memórias, tão coincidentes com as minhas são memórias tão doces mas que me magoam tanto que prefiro guardá-las no baú das recordações.Isto porque a personagem da tua história, a tua avó, na minha ser a minha mãe que perdi há 5 anos. Tudo o resto, parece que estás a escrever a minha história. Realmente apesar de por vezes pensarmos o contrário, ninguém nos pertence. Ficam somente as memórias que, por vezes, sabem tão bem mas que tanto magoam.
    Um abraço forte da
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinto muito pela perda da tua mãe Maria. Mas as memórias tão doces e boas que guardamos são um pequeno tesouro só nosso e que nos alimenta nos dias mais tristes. Gosto de partilhar estes momentos tão especiais com a minha avó e com a minha mãe também, as duas mulheres mais importantes da minha vida :)

      Eliminar
  27. Olá Ginjinha,
    É verdade tenho andado desaparecida.
    A malta por aqui anda doente e tenho que dar um apoio. hehe
    Olha coisas más à parte, esta sobremesa está de espanto, como tudo o que fazes por aqui hehe. Beijocas

    ResponderEliminar
  28. Não gosto de arroz doce, mas ficou com um aspecto bem cremoso e apetitoso :)

    ResponderEliminar
  29. Olá,
    A conjugação de sabores desse arroz doce para mim é excelente.
    Já fiz esse arroz e adorei,mas houve cá em casa quem não apreciou.


    Um bjinho*

    ResponderEliminar
  30. Hello!
    I invite you to visit Blogspot Directory
    I am a member of Directory Blogspot and I create
    I think this community could also interest you.
    His goal: to familiarize your blog, and thus the possibility to exchange with various countries, whether cultural or other
    The more people and more opportunities it will give, you are some sort of ambassador of this blog, it has also to do you know after contactset your friends!
    To find out, click on the link below:
    http://world-directory-sweetmelody.blogspot.com/

    I wish you a great day
    friendly
    Chris

    ResponderEliminar
  31. Eu como arroz doce qd estou sozinha, tb me lembra a infáncia e o conforto das minhas avós.
    Há uns tempos escrevi dois posts sobre arroz doce, penso que estão mt de acordo com a forma como tb vês este doce, se tiveres tempo, dás-lhes uma olhadela?
    beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Daqui a bocadinho já lá passo a espreitar os teus arrozinhos doces querida :)

      Eliminar
  32. Olá querida Ginja, passei por cá ontei e deixei o meu comentário,sobre este arrozinho maravilhoso, não o vejo:( será que foi encaminhado para spam?
    Beijocas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Duxa, querida, eu vi o teu comentário de ontem no mail, mas realmente depois aqui não apareceu. Não percebo o que se terá passado. Mas fica descansada que eu li-o com muito carinho, obrigado.

      Eliminar
    2. Fico mais animada;)
      Beijocas kida.

      Eliminar
  33. Quem consegue resistir a uma bela taça de arroz doce cheio de ternura? Eu não :)

    ResponderEliminar
  34. Que delícia! Deve ter ficado muito saboroso!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  35. Estava er a falar de memórias no meu, e tu também no teu. Não é optimo? Adoro as receitas que nos levam até outros tempos. O arroz doce, coincidicencia, também me faz lembrar a minha avó. Esta versão diuferente de arroz doce também deve ter ficado uma maravilha, como as restantes receitas do livro :) Ah! sim, mudei de visual.. muito obrigada Ginga :) Tania *

    ResponderEliminar
  36. Arroz doce é mesmo cheio de referências interessantes.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  37. Obrigado pela visita. Já estou a seguir o teu blogue para não perder pitada de nada :)

    Beijinhos
    http://devaneios-culinarios.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  38. Os teus posts deixam-me sempre nostálgica... trazem-me há memória tempos bons, lembranças de momentos passados na quinta dos meus avós... o meu avô já não está e na quinta já não mora ninguém... A vida é mesmo assim mas a saudade aperta por vezes com coisas tão simples como o que escreveste :/
    Um beijo

    ResponderEliminar
  39. Ginja, que bonitos recuerdos los que nos transmites. A mi también me gustaba lamer la cuchara de madera, cuando mi madre nos lo preparaba y había peleas cariñosas,por comernos los restos que quedaban pegados en el cazo... Y los recuerdos de la abuela, preparando el postre, el rico arroz con leche. De esta manera, con el cardamomo, no lo comí nunca, pero me presta el sabor que da esta especia a las galletas, seguro que al arroz le pasa lo mismo. Lo que me da un poco miedo, es que se reseque en el horno, el tuyo se ve fantástico, amiga. Besinos

    ResponderEliminar
  40. GOSTO MUITO DE ARROZ DOCE O MEU PREFERIDO É FEITO PELA MINHA MâE.
    MUITO RARAMENTE FAÇO.
    O TEU FICOU EXCELENTE.
    BJS

    ResponderEliminar
  41. lamber a colher de pau....hmmmmmmmm que delícia. Também adorava e adoro comer uma tacinha ainda morna carregada com canela:D
    É tão bom recordações da nossa infância.....

    Que escolha deliciosa!!! Mas cardamomo........outra vez!!!! Este anda a perseguir-me e ainda não o comprei que não houve possibilidade. Mas ando cheia de curiosidade. Vocês andam a tentar-me :D
    Bjoca muito docinha:*

    ResponderEliminar
  42. Boa tarde Ginja
    Podes contactar-me para o meu mail sff (obolodatiarosa@gmail.com)
    Beijinho
    Mané
    http://obolodatiarosa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  43. Estou com dificuldade em enviar-te esta mensagem saiu como anónimo a anterior :
    Boa tarde Ginja
    Podes contactar-me para o meu mail sff (obolodatiarosa@gmail.com)
    Beijinho
    Mané
    http://obolodatiarosa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  44. gosto muito de arroz doce e o teu esta perfeito!! beijinhos

    ResponderEliminar
  45. Arroz é uma dádiva, é mesmo uma Festa!

    Chegou o dia do primeiro aniversário e à mesa estamos 33... perdão, corrijo, estamos 34, com a minha prima Margarida que trouxe o ingrediente para fazermos toda esta!

    E, decerto que não nos importamos de partilhar com cada um que nos visite!

    Se alguma dúvida havia sobre a festividade que o arroz encerra ela ficou completamente dissipada com esta festa. Ver chegar cada uma das participações foi também uma confirmação de dádiva, que agradeço com um rasgado sorriso.

    Obrigada, nunca é demais repetir, por partilharem as vossas histórias, por trazerem o vosso arroz e estarem aqui comigo.

    Não tenho a noção de quando tempo teremos estes momentos de partilha, não estou inquieta com isso, mas quero que saibam que o balanço deste ano inesperado aqueceu-me o coração e fez-me sentir grata por cada um de vós.

    A ordem que aqui colocarei as participações será a ordem de chegada, creio não me estar a esquecer de ninguém - sintam-se completamente à vontade para o referirem , se tal lapso acontecer.

    E, por favor sirvam-se… partilhem e saboreiem cada momento neste momento.

    A festa é nossa!

    Vamos, está quase na meia noite, vamos lá saborear todas estas iguarias!

    http://obolodatiarosa.blogspot.pt/2012/04/arroz-e-uma-dadiva-e-mesmo-uma-festa.html

    ResponderEliminar